Diversos

Como fortalecer o empreendedorismo feminino é tema de encontro em Salvador

O encontro contará com a presença de empreendedoras e especialistas voltadas para o mundo dos negócios

A empreendedora Alice Freitas, juntamente com gestora social Camila Godinho e a jornalista Ana Fernanda, realizam uma roda de conversa sobre empreendedorismo feminino, sustentabilidade e moda, na próxima terça-feira (31), às 19h, na REDE+ na Barra. O encontro analisará formas de como consolidar iniciativas feitas por mulheres.

Empreender não é uma tarefa fácil. E quando se fala de um país onde, segundo pesquisa do IBGE, apenas 38% dos cargos de chefia são ocupados por mulheres, a tarefa fica ainda mais difícil, e é necessário buscar formas para se destacar no meio dos negócios.

Para Camila Godinho é preciso valorizar a mulher que empreende e criar a infraestrutura necessária para que estes negócios possam se desenvolver e assumir posição de destaque no mercado. “As mulheres assumem diferentes papéis sociais e ao decidirem empreender, muitas vezes, encaram desafios relacionados ao papel de mãe. Entender as necessidades das mulheres é essencial para que possamos ter formações e iniciativas específicas que fortaleçam estes empreendimentos e inspirem novas mulheres a empreender”.

Falar sobre empreendedorismo feminino vai muito além de apenas abranger o negócio coordenado por mulheres, afinal, isso dá mais espaço para se analisar questões de gênero, além de impactar positivamente as comunidades.

Esse evento compõe uma série de atividades do AGORA! realizada em Salvador juntamente com a Camila Godinho. O último, aconteceu na Faculdade de Educação da UFBA e abordou sobre os “Caminhos para melhoria da Educação”.

Dados

De acordo com o levantamento mundial Global Entrepreneurship Monitor 2017, que no Brasil é realizado em parceria com o Sebrae, mais de metade dos novos negócios abertos em 2016 foi fundada por mulheres. Atualmente, são mais de 7 milhões de empreendedoras no país.

Sobre Alice Freitas

Alice Freitas é empreendedora social, com especialização em empoderamento econômico feminino pelo programa Global Women in Management, de Washington. Carioca, Alice se formou em Direito e é pós-graduada em Gestão, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Fellow Ashoka e Fellow do Women Changemaker Program, ela é co-fundadora da Rede ASTA, negócio social que há 11 anos potencializa grupos produtivos artesanais comunitários através de treinamentos exclusivos, acesso a mercado e formação de redes.

Sobre Camila Godinho

Camila Godinho é administradora, especialista em Educação Ambiental e fellow LEAD em Segurança Climática. Possui 15 anos de experiência em desenvolvimento, gestão, monitoramento e avaliação de projetos socioambientais, especialmente àqueles com foco em juventude, diversidade, empreendedorismo e desenvolvimento local. Ministrou aulas e participou de grupos de pesquisa na Universidade Salvador, no Centro Universitário Jorge Amado e na Universidade Católica de Salvador. Atuou como consultora em órgãos públicos, como a Secretaria de Meio Ambiente do Estado da Bahia e os ministérios do Meio Ambiente e da Educação e em organizações como o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e o Forest Stewadership Council (FSC). Co-fundadora da SER, organização da sociedade civil que promove o desenvolvimento de comunidades Baianas. Foi membro do Conselho Gestor da Carta da Terra Internacional (Earth Charter), fundadora do Hub Salvador da rede Global Shapers do Fórum Econômico Mundial, membro da rede global Nexus e do movimento cívico Agora! Companheira de João. Mãe de Gabriel (10), Artur (08) e Sofia (06).

Sobre Ana Fernanda

Ana Fernanda é jornalista e articuladora da Moda Sustentável. Empreende a Justa Moda, uma plataforma que tem por missão “promover a redução do consumo na moda; o consumo responsável; a manutenção da vida útil e o descarte adequado de roupas e demais itens da indústria da moda, em prol de uma sociedade em transição mais justa, sustentável e feliz”.

 

Você pode gostar também...

X
X